Publicado no site EcoBlogs:

A jornalista francesa Marie-Monique Robin lança na próxima segunda-feira, no anfiteatro do departamento de Geografia da USP, a edição brasileira do seu livro O Mundo Segundo a Monsanto, com direito a exibição gratuita do documentário homônimo, seguido de debate com a autora. A partir das 18 horas. Imperdível!
Robin depois irá para Piracicaba, Brasília e Rio de Janeiro. Confira a agenda dela aqui.
A Vanity Fair fez um perfil da empresa no início do ano, saca só.

. ler Da semente ao prato: o perigo da privatização da cadeira alimentar .

Nota: recebi este comentário no dias 10 de dezembro, que acrescento aqui para ser mais visível a todos:

URL    : http://transgenicosnao.blogspot.com
Comentário:
Gostaria de deixar um relato sobre o evento de São Paulo. Após a exibição do documentário houve um debate com a presença da autora, Marie-Monique Robin. O debate foi interessantíssimo e muito rico. Ela contou que fez o documentário sobre a Monsanto por que em todo lugar que ela ia (para fazer um outro documentário) as pessoas falavam sobre a empresa e sugeriam que ela fizesse um documentário.
Ao pesquisar mais sobre a Monsanto ela encontrou dados de que a empresa é produtora de 90% dos transgênicos do mundo e é a maior empresa produtora de sementes, não só as transgênicas (ogm) mas também as convencionais.
Antes da pesquisa ela disse que era uma vítima da desinformação, mesmo sendo filha de produtores e com um irmão engenheiro agrônomo. Quando perguntava para o irmão sobre transgênicos, a resposta que recebia era que “1 gene a mais, 1 gene a menos não faria diferença”. Hoje, disse a autora, o irmão mudou de opinião.
Quando o assunto se voltou para a Equivalência Substancial, depois de ter visto o documentário e lido o livro, vê-se claramente que foi uma decisão política, para que não houvesse necessidade de estudos sobre os GMOs.
Segundo Marie-Monique, não se trata de uma conspiração global, mas sim, de DESINFORMAÇÃO. As informações, os estudos, os documentos estão todos na net… procura quem quer, se informa quem quer (às vezes, é muito cômodo se manter na ignorância e não tomar conhecimento do que está ocorrendo e de como lutar contra isso).
Abraço

Anúncios